Recentemente vários amigos no twitter estavam conversando sobre couscous marroquino, ideias, sugestões e receitas. Como eu aprendi uma receita excelente num curso de culinária que consegui reproduzir com facilidade posteriormente, prometi publicar a receita aqui. A receita não é minha, aprendi no curso da Letícia dona do blog Cozinha da Matilde.

Salada de couscous marroquino:

Ingredientes

  • 1 xícara de couscous marroquino
  • 1 xícara de caldo quente para hidratar couscous
  • 1 colher de sobremesa de raspas de limão siciliano
  • 1 colher de sobremesa de suco de limão siciliano
  • 1/2 colher de sobremesa de pimenta dedo-de-moça fatiada sem semente
  • 1/2 colher de sobremesa de gengibre picadinho
  • 2 colheres de sobremesa de azeite
  • 4 camarões médios sem casca
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de fazer

Caldo – Leve ao fogo um pouco mais de uma xícara de água, 1 pedacinho de gengibre, uma casquinha de limão (a tampinha maior do limão siciliano), um pedaço de pimenta, cascas de dois camarões e sal, desligando quando levantar fervura.

Seque os camarões com papel toalha, tempere-os com sal e pimenta do reino.

Grelhe os camarões em uma frigideira antiaderente levemente untada com azeite (1 minuto e meio de cada lado).

Hidrate o couscous com o caldo (coado). Regue com uma colher de azeite.

Deixe descansar por 5 minutos. Com a ajuda de um garfo, solte o couscous.

Em um novo recipiente, misture todos os ingredientes menos o couscous.

Incorpore o couscous misturando delicadamente e ajuste o sal e a pimenta do reino.

Pra mim, o segredo todo está no caldo para hidratar o couscous. Quando estiver preparando o caldo você notará como ele fica cheiroso! Esse odor todo é traduzido para o sabor que o couscous vai absorver, mais os temperos. A Letícia misturou um punhado de salsinha no couscous finalizado. Eu, como não sou fã de salsinha, usei cebolinha e ficou muito gostoso também. É possível fazer a mesma receita sem os camarões (mas com as cascas no caldo, para o sabor) para acompanhar uma salada verde.

As porções relacionadas são bastante generosas para uma pessoa (duas comem se não for o prato principal e sim uma entradinha). Só fico devendo para o @wcassemiro que não queria a receita, mas um jantar onde pudesse provar o quitute (folgado? Imagine!). 🙂